Novo projeto solar no Chile reduzirá 46 milhões de toneladas de emissões de CO2 por ano

Novo projeto solar no Chile reduzirá 46 milhões de toneladas de emissões de CO2 por ano

O parque fotovoltaico em Marchihue, na zona central do Chile, conhecido como Libertador O’Higgins, acaba de receber um novo projeto de geração de energia solar de 3 megawatts (MW), baseado na tecnologia Trina Solar, líder mundial no fornecimento de soluções para energia solar, também presente no Brasil.

O projeto foi desenvolvido pela CarbonFree Chile dentro do conceito chileno de geração distribuída de energia em pequena escala, abaixo dos 9 MW. A responsável pelo projeto (epecista) foi a Eiffage Energía Chile em parceria com a Trina Solar.

O projeto começou a operar em dezembro de 2018 e entrou em fase comercial em fevereiro deste ano, sendo que a energia gerada não será menor do que 6,4 mil MW/h, com capacidade de emissões de CO2 da ordem de 46,39 milhões de toneladas ao ano.

Os painéis da Trina Solar fazem parte da solução fotovoltaica inteligente TrinaPro, que inclui os módulos multicristalinos Tallmax TSM-PE14A, incluindo as respectivas unidades rastreadoras de eixo único, permitindo que os módulos sigam o sol de ângulos variados, recebendo irradiação máxima para gerar até 20% de energia adicional.

Resultado de imagem para O parque fotovoltaico em Marchihue

Em comparação com os sistemas fotovoltaicos fixos, a TrinaPro aumenta a geração de energia e eleva o retorno sobre o investimento (ROI) do cliente entre 1,5% e 3%, graças às inovações em hardware, software, processo de serviços e plataforma em nuvem. Já em comparação com os sistemas de rastreamento tradicionais, há um aumento de geração de energia de 3% a 7,5% e melhora do ROI do cliente entre 0,5% e 1%.

Fonte: Portal Solar

Siga-nos nas redes sociais e fique por dentro de todas as nossas ações !